16/06/2017

Sobre ser diferente, autoestima e representatividade.


"Notas sobre ela: a cada dia ela é mais dela,  e menos o que esperam dela." - Zack Magiezi

Desde que me entendo por gente que uso box braids. Desde dos meus 7/8 anos que a minha mãe as coloca para mim, e eu lembro-me do quão feliz eu me sentia por ter as tranças longas pelas costas. Sentia-me uma Beyoncé da vida e não me cansava de as abanar de um lado para o outro. Sempre que as tinha que tirar ficava triste e já pensava ansiosamente na próxima vez que as voltaria a colocar. Num momento da minha vida em que era difícil aceitar quem eu era, usar box braids fazia a minha autoestima disparar. Hoje já não sou tão "refém" das tranças postiças, mas o meu amor por elas permanece. Tanto que as uso por anos,  até hoje. E continuarei a usar. 

Sempre usei cores neutras e escuras. Pretos,  castanhos,  cajus,  nada muito além disso. Só nos últimos meses me aventurei em cores menos comuns mas ainda socialmente aceitáveis como vermelho e roxo. 

Mas um belo dia coloquei tranças cor de rosa. Rosa pastel e super compridas. 

Eu sou uma pessoa muito controversa. Se por um lado detesto chamar a atenção e prefiro estar no meu cantinho,  por outro eu gosto de marcar a diferença. E foi com toda essa controvérsia pelo meio que por fim tomei essa decisão. 

É que,  se há uns meses atrás me perguntassem se eu era capaz de usar cabelo rosa eu diria "nem f*dendo!!". Onde uma preta escura como eu combina com cores fantasia? Mas o tempo passa e as ideias e vontades mudam,  não é? Apeteceu-me mudar. Apeteceu-me arriscar e provar a mim mesma se era isso mesmo, ou se era mais uma ideia equivocada e estereotipada que nos enfiam pela goela abaixo e nós deixamos. Disse para mim mesma "ok, vou experimentar,  se ficar uma merda sempre posso tirar tudo e fingir que nada aconteceu." Porque a vida é feita de erros e acertos,  ou não teria tanta piada. 

Pois bem,  antes de colocar as tranças eu procurei por inspirações de negras do meu tom com tranças coloridas and guess what? Não achei praticamente nenhuma. As poucas que apareciam eram negras de pele clara ou brancas. Confesso que stressei um pouco por isso e pensei em desistir da ideia. Ridículo? Depende do ponto de vista, e da vivência de cada um. No meu, só prova mais uma vez o quão importante é a representatividade (negra). O quão triste e desmotivador é não nos vermos nos meios de comunicação, e sermos invisibilizados over and over again. 

Não satisfeita,  e não disposta a baixar os braços, decidi então ser eu mesma a minha própria inspiração. Para que, quem sabe,  a próxima negra de pele escura que decida usar tranças coloridas,  me possa ter como referência, coisa que eu infelizmente não tive.

Tranças colocadas. No primeiro dia fiquei muito receosa e não gostei do que vi no espelho. "Que ideia de merda Sandra,  como vais enfrentar toda a gente agora? Toda a gente se vai rir de ti." Juro que pensei em desmanchar tudo naquele momento. Mas lá me acalmei. No segundo dia já estava mais acostumada e não foi tão mau. Os dias passaram e de repente, eu já adorava as tranças. 

But I must say one thing: ser diferentona só é maravilhoso na internet, porque na vida real, é bem duro. Teve sim, gente que riu na minha cara, teve gente que não gostou, e sempre que saio a rua não escapo aos milhares de olhares estranhos. Mas perguntem se eu ligo? I don't!! Simples assim. Eu Sandra, gosto tanto delas e de como contrastam com o meu tom de pele escuro que sinceramente o resto pouco me interessa. E a minha saúde mental agradece! 

Não me arrependo nadinha, só de não ter colocado antes, por medo. 

No fim das contas,  é só cabelo,  e a vida é demasiado curta pra ficar na mesmice, no rotineiro,  e à mercê de aprovações alheias. Sempre que quiserem fazer algo mas tiverem medo dos julgamentos e críticas lembrem-se que façam o que fizerem, as pessoas vão sempre, sempre,  SEMPRE criticar, no-matter-what, então prezem a vossa felicidade e saúde mental,  em primeiríssimo lugar. 

Quantas e que coisas vocês já deixaram de fazer por medo de julgamentos? 

14 comentários :

  1. Bem Sandra, precisei deste post na minha vida. É tão complicada a sociedade que nos obrigam a ser como eles querem e não como nós desejamos.
    Adorei de coração o post.
    Segui o blog, beijinhos
    www.cappuccinodeavela.blogspot.com

    ResponderEliminar
  2. Eu particularmente achei lindas suas tranças e acho que isso d "combinar com cor de pele" foi algo instituído pela massa, infelizmente mas nada novo sob o sol. Fico feliz que tenha passado por cima disso e se feito do jeito que queria, na sua vontade, ficou lindo :3
    Eu já deixei de cortar o cabelo bem curtinho porque meu pai não deixava, porque a sociedade condenava, e então no meio do ano passado dei uma tesoura a minha mãe e fiz ela cortar na orelha haha melhor sensação não há.
    beijoss
    Acesse Neoguedes

    ResponderEliminar
  3. Para ser sincera adorei como te ficou ! Se calhar a uma pessoa branca ( mesmo branquinhas) ficaria mal, pois não haveria o contraste que acontece em ti.
    (BTW vou procurar mais fotos tuas de tranças rosa porque adorei hahahaha)
    Acho que deves continuar a arriscar e se não gostares é como disses-te, podes sempre desfazer.
    Deixa a tua marca e força!
    Beijinhos
    Cantinho da tequis
    Facebook Cantinho da tequis

    ResponderEliminar
  4. Sandra, fiquei sem palavras. Já tinha lido aquele maravilhoso texto que publicaste no Instagram sobre esta mesma temática e este não ficou nada a trás. Já te disse e volto a dizê-lo: a forma como lidas com a opinião dos outros inspira-me verdadeiramente.
    Nunca passei pela situação de ser julgada por usar alguma coisa diferente precisamente porque nem me dei ao trabalho de tentar fazê-lo por medo do que fossem dizer. Obrigada pelo teu exemplo e pela perfeita referência que darás a futuras mulheres que queiram arriscar como tu arriscaste!
    Beijinhos grandes e muitas felicidades.

    https://bloomblogue.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  5. Adoro as tuas tranças, continua assim irreverente e única!

    Beijinhos,
    Inês
    http://www.indiglitz.pt

    ResponderEliminar
  6. Sabes que mais? Eu cá tenho a dizer que ADORO! São lindas, a cor é linda, a cor da tua pele é linda e a cor das tranças com a cor da tua pele fica ainda mais lindo! Acho que é muito importante haver pessoas como tu que se estão a marimbar para o que os outros pensam e que querem marcar a diferença. Se querem olhar na rua, que olhem!
    Um beijinho
    wallflowerbyines.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  7. Sinceramente, acho que nunca deixei de fazer nada!
    Ainda bem que te decidiste a experimentar essa cor, eu adoro ver :)

    ResponderEliminar
  8. Adoro as tuas tranças! Continua assim e fazes muito bem em não ligar ao que os outros dizem! :D

    A Marca da Marta

    ResponderEliminar
  9. A cor de pele nada tem a ver com a cor do cabelo. Usas o que quiseres e pronto. Quem não gosta pode virar a cara, e como tu bem disseste "Eu tenho que ser a minha própria inspiração".
    És linda. Muito amor para ti e para as tuas tranças cor de rosa

    chic-andcheap.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  10. Sandra, tu és tão gira! E essas tranças ficam-te a matar miúda! Juro, estás tão linda, e tens um tom de pele maravilhoso! Nem tenho palavras para dizer o quanto adorei este post, e devo dizer que isso de "ser diferentona só é maravilhoso na internet, porque na vida real, é bem duro" é a frase mais accurate que devo ter ouvido nos últimos tempos, e também o sei por experiência própria. Adoro o teu blogue, tens imenso talento :D

    Beijinhos
    http://saturnsmermaid.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  11. Sandra, és fantastica! As tuas palavras fizeram-me pensar imenso...também sou meia africana só que não sou negra mas adorava ser!
    és muito linda e ignora todas as pessoas parvas que se riem!

    ResponderEliminar
  12. Sandra, eu adoro, adoro, adoro as tuas tranças! Assim que as vi, lembrei-me da youtuber do Tasselfairy Chanel, que tem sempre umas tranças coloridas... ela até lhe chama tranças "unicórnio" e eu farto-me de ver videos dela e de me babar, literalmente, por aquelas tranças! Como eu gostava de ter cabelo pra isso, mas o meu é uma bosta, não segura penteado nenhum, quanto mais tranças. Porque se desse... Eu já tava aqui de cabelos coloridos até à cintura e cagando para o que os outros pensam!
    Estás mesmo gira!! Aproveita o novo look e ignora gente parva! :)

    BLOG | INSTAGRAM | FACEBOOK

    ResponderEliminar
  13. You go girl! Estás linda Sandra, e essa cor fica-te a matar. Durante muitos anos também usei box braids mas nunca tive coragem para arriscar em cores mais ousadas. Quem me dera que o tivesse feito!
    GIULIETTA

    ResponderEliminar
  14. Já deixei de fazer tanta coisa por medo dos julgamentos, mas agora penso diferente.
    Toda minha vida também usei tranças, mas eu desde nova sempre gostei de arriscar, já usei tranças roxas, tranças super loiras e também com esse tom que estás a usar agora, mas misturado com preto e azul.
    Como eu sempre gostei de tranças arriscava sempre e fazia mais compridas possível.
    Uma vez eu pintei o cabelo de vermelho(bem rhianna) e não correu muito bem, portanto, eu comecei a usar tranças coloridas invés de pintar o meu cabelo.
    Agora estou a usar tranças e irei continuar o resto da minha vida porque para além de ajudarem o cabelo a crescer, deixam-me com a auto-estima muito alta.
    Só agora consegui vir aqui para ler este post porque estava mesmo ansiosa.
    Estás de parabéns.
    Bjs

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...